Euribor desceu para todos os prazos em maio, antecipando queda dos juros de referência do BCE. Descobre quanto nas simulações. Fonte: Ideaiista News

Há boas notícias para quem quer contratar um crédito habitação a taxa variável em Portugal. As taxas Euribor desceram para todos os prazos em maio, o que significa que as prestações da casa a pagar no mês de junho voltaram a diminuir alguns euros, revelam as simulações do idealista/créditohabitação. Também quem já está a pagar um empréstimo da casa indexado à Euribor e tiver revisão da prestação este mês, irá pagar menos. Revelamos quanto vão descer as prestações da casa em junho à boleia da queda da Euribor.

Euribor já está a descontar os cortes das taxas de juro diretoras do Banco Central Europeu (BCE) previstos para junho, tendo descido para todos os prazos em maio face ao mês anterior:

  • Euribor a 12 meses: a média mensal de maio foi de 3,680%, menos 0,023 pontos percentuais (p.p.) face a abril (3,703%);
  • Euribor a 6 meses: esta taxa mensal caiu para 3,787% em maio, menos 0,051 p.p. do que em abril (3,838%);
  • Euribor a 3 meses: a taxa do prazo mais curto desceu para 3,813% em maio, um menor valor face ao mês anterior, quando se fixou em 3,885%.

A média mensal da Euribor de maio é usada para calcular os juros a pagar nos créditos habitação a taxa variável contratados em junho. E verifica-se que, no caso da Euribor a 12 meses, a taxa “não só desceu face ao mês anterior, como também uma desceu face ao valor registado em maio de 2023 (3,862%). Além disso, será o valor médio mensal mais baixo desde janeiro, quando a Euribor se situou nos 3,609%”, analisa David Brito, diretor-geral da Ebury Portugal, em declarações ao idealista/news. Já no caso da Euribor a 6 meses, a média mensal de maio continua a ser superior que a registada há um ano (3,682%), mas também é a mais baixa desde o início de 2024.

“Os titulares de crédito à habitação têm motivos para celebrar, uma vez que a descida do indicador conduzirá à maior redução das prestações com revisão anual desde 2021. Embora, de momento, estas reduções ainda sejam pequenas, o importante é a alteração da tendência do indicador, que atribuímos ao facto de os mercados partirem do princípio de que o BCE vai iniciar o seu ciclo de flexibilização na reunião de 6 de junho”, refere ainda o responsável pela Ebury Portugal.

Euribor a 3, 6 e 12 meses: como evoluiu nos últimos anos?

Taxa média mensal desde maio de 2007 até maio de 2024200820102012201420162018202020222024−10123456%

Euribor 3 meses

Euribor 12 meses

Euribor 6 meses

Criado com Datawrapper

Acompanha toda a informação imobiliária e os relatórios de dados mais atuais nas nossas newsletters diária e semanal.

Prestações da casa descem em junho: quanto?

As famílias que estão a pensar contratar um novo crédito habitação a taxa variável em junho vão, então, pagar menos de prestação da casa do que quem contratou nos meses anteriores. É isso mesmo que revelam as simulações do idealista/créditohabitação, tendo por base um novo empréstimo habitação de 150.000 euros, com spread de 1% e prazo de 30 anos:

  • Crédito habitação com Euribor a 12 meses: quem avançar com o empréstimo da casa em junho (que usa a média da Euribor de maio) vai pagar uma prestação de 776 euros no primeiro ano, menos um euro do que quem se antecipou e avançou com o financiamento em maio;
  • Crédito habitação com Euribor a 6 meses: a prestação da casa a pagar em junho e nos cinco meses seguintes será de 786 euros, um valor quatro euros inferior ao calculado para os créditos da casa contratados em maio;
  • Crédito habitação com Euribor a 3 meses: a prestação da casa em junho será de 787 euros nos primeiros três meses do contrato, menos oito euros do que quem avançou com o crédito da casa em maio.

Novos créditos habitação: impacto da Euribor nas prestações da casa

Novo crédito habitação de 150.000 euros, com spread de 1% e prazo de 30 anos

Concessão de crédito habitaçãoEuribor a 12 meses*Prestação da casa (euros/mês)Euribor a 6 meses*Prestação da casa (euros/mês)
Março de 2022−0,335%−0,335%−0,335%460−0,476%−0,476%−0,476%450
Abril de 2022−0,237%−0,237%−0,237%466−0,418%−0,418%−0,418%454
Maio de 20220,013%0,013%0,013%483−0,311%−0,311%−0,311%461
Junho de 20220,287%0,287%0,287%502−0,144%−0,144%−0,144%472
Julho de 20220,852%0,852%0,852%5430,126%0,126%0,126%491
Agosto de 20220,992%0,992%0,992%5530,466%0,466%0,466%515
Setembro de 20221,249%1,249%1,249%5730,837%0,837%0,837%542
Outubro de 20222,233%2,233%2,233%6511,596%1,596%1,596%600
Novembro de 20222,629%2,629%2,629%6841,997%1,997%1,997%632
Dezembro de 20222,828%2,828%2,828%7012,321%2,321%2,321%658
Janeiro de 20233,005%3,005%3,005%7162,560%2,560%2,560%678
Fevereiro de 20233,337%3,337%3,337%7452,858%2,858%2,858%704
Março de 20233,534%3,534%3,534%7623,135%3,135%3,135%728
Abril de 20233,647%3,647%3,647%7733,267%3,267%3,267%733
Maio de 20233,757%3,757%3,757%7833,516%3,516%3,516%761
Junho de 20233,862%3,862%3,862%7923,682%3,682%3,682%776
Julho de 20234,007%4,007%4,007%8053,825%3,825%3,825%789
Agosto de 20234,149%4,149%4,149%8193,942%3,942%3,942%799
Setembro de 20234,073%4,073%4,073%8113,944%3,944%3,944%799
Outubro de 20234,149%4,149%4,149%8194,030%4,030%4,030%807
Novembro de 20234,160%4,160%4,160%8194,115%4,115%4,115%816
Dezembro de 20234,022%4,022%4,022%8074,065%4,065%4,065%811
Janeiro de 20243,676%3,676%3,676%7763,927%3,927%3,927%798
Fevereiro de 20243,609%3,609%3,609%7703,892%3,892%3,892%795
Março de 20243,671%3,671%3,671%7753,901%3,901%3,901%796
Abril de 20243,718%3,718%3,718%7793,895%3,895%3,895%796
Maio de 20243,703%3,703%3,703%7773,838%3,838%3,838%790
Junho de 20243,680%3,680%3,680%7763,787%3,787%3,787%786

* Média da Euribor do mês anterior: um crédito habitação contratado em junho de 2024 usa média da Euribor de maio

Fonte: idealista/crédiohabitaçãoDescarregar estes dadosIncorporar Descarregar imagemCriado com Datawrapper

Quem está a pagar um crédito habitação indexado à Euribor a 12 meses com revisão da prestação em junho irá pagar menos, já que a taxa está mais baixa que há um ano, quando se fixou nos 3,862%. No caso dos empréstimos revistos a cada 6 meses também haverá uma redução, já que em dezembro a Euribor estava nos 3,927%. E o mesmo se passa na revisão trimestral da prestação: a Euribor está 0,11p.p. inferior face há três meses.

Assim, quem estiver a pagar crédito habitação a taxa variável (ou mista em período variável) também verá as suas prestações da casa baixar depois de serem revistas este mês. De notar que a dimensão da descida da prestação da casa dependerá do ano do contrato, bem como do capital em dívida, entre outros fatores.

Nos próximos meses, a Euribor deverá continuar a descer, uma vez que está previsto aquele que será o primeiro corte das taxas de juro de referência do BCE na reunião agendada para esta quinta-feira, dia 6 de junho.  “Atualmente, parece cada vez mais claro que as boas notícias para os titulares de crédito à habitação surgirão a partir de junho, uma vez que, juntamente com as reduções das taxas do BCE, haverá uma queda significativa da Euribor. No entanto, os mercados já estão a descontar esse corte há algum tempo, pelo que a queda do indicador pode não ser muito significativa”, alerta David Brito, da Ebury Portugal. Já a partir de junho, “a intensidade da queda da Euribor dependerá do ritmo das próximas reduções de taxas pelo BCE, que por sua vez dependerá dos próximos dados sobre a inflação”, reforça o especialista.

Definições de Cookies

A EZATA pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.


Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.